Hefesto (Vulcano)- Deus do fogo e do trabalho na Mitologia Grega

Na mitologia grega, Hefesto é considerado o deus do fogo e do trabalho, relacionado com os metais, metalurgia e artesanato (esculturas)  – principalmente pelo fato de que era um grande joalheiro e forjador. Também conhecido como Vulcano na mitologia romana, o machado acaba sendo sua principal representação e símbolo, remetendo ao trabalho.

Apesar de ser considerado um grande construtor e artesão divino, sua face cheia de fuligem fazia com que todos tirassem sarro de sua aparência. Em cidades como Atenas, em que a prática de manufatura era muito praticada, Hefesto era muito famoso.

hefesto-deus-do-fogo

Seu temperamento era bastante explosivo e introvertido, relevando seus sentimentos e emoções após o casamento com Afrodite, deus grega da beleza e do amor.

Origem do deus do fogo e do trabalho

Segundo a mitologia grega, o deus do fogo e do trabalho era filho de Zeus com a deusa do nascimento e do casamento, Hera.

Características de Hefesto (Vulcano)

A maioria das imagens representam Hefesto trabalhando com sua bigorna e com o aspecto bastante cansado e suado. Geralmente ele se apresenta nu e com a barba por fazer. Segundo relatos, ele era manco e com aparência bem feia, e os mitos dizem que sua mãe o atirou do Monte Olimpo por não gostar do seu rosto.

Exilado do Monte Olimpo

O principal motivo de Hefesto ter sido exilado se deve ao fato de que, no Monte Olimpo, o poder e as aparências andavam de “mãos dadas”, fazendo com que o bebê fosse rejeitado. Quando caiu no mar, Hefesto foi resgatado pelas filhas do oceano, Eurínome e Tétis. Por ter sido expulso do local sagrado, ele teve que se adaptar à vida terrena, lidando com o sofrimento e com o trabalho. Assim, ele foi criado em uma gruta, o que facilitou a sua aprendizagem com os metais.

O retorno do deus do fogo e do trabalho ao Olimpo

A mitologia grega conta que Hera se impressionou com uma das criações de Hefesto (uma joia preciosa), e convidou o filho para voltar ao Olimpo. Primeiramente, o convite foi recusado, e Dionísio, deus grego do vinho, foi enviado para levá-lo ao local. Mesmo assim, ele não permaneceu no Olimpo.

A reconciliação de Hefesto com Hera

Em determinada ocasião, Hefesto construiu um belo trono mágico para sua mãe, Hera. Ele enviou como um presente anônimo ao Olimpo – após o seu primeiro convite para o retorno. Admirada com a beleza da criação (e sem saber quem havia produzido), Hera prontamente se sentou no trono, mas ficou presa nele.

Quando os deuses descobriram que o responsável pela magia era Hefesto, enviaram Dionísio para encontrá-lo. O deus do fogo e do trabalho negou-se a libertar a mãe, mas Dionísio o embriagou e levou até o Olimpo sendo carregado por um jumento. Após muita insistência, Hefesto libertou a mãe do feitiço e houve a reconciliação.  Após isso, ele ficou conhecido como um dos deuses mais importantes e valorosos da mitologia grega.

Hefesto e Afrodite, a deusa grega do amor e da beleza

Zeus observou que Hefesto vivia amargurado e sem companhia. Assim, resolveu presentear o filho com Afrodite, a deusa do amor – outra versão também afirma que Hefesto chantageou os pais para se casar com a mulher mais bela de todas.

hefesto-e-afrodite

O casamento de ambos representa a união entre a beleza (de Afrodite) e a capacidade de trabalhar com as mãos, gerando coisas belas. Mesmo após a união, Afrodite o rejeitava e eles não tiveram filhos.

A infidelidade de Afrodite

Apesar de Afrodite ser conhecida por uma beleza inigualável, seu caráter não era bom, e mesmo após o casamento ela mantinha um caso com o deus Ares. Quando Hefesto ficou sabendo de sua falta de comprometimento, preparou uma armadilha, mantendo os dois presos com um rede de fios transparente – sendo assim humilhados na frente de todos os deuses do Olimpo.

Além de Ares (o deus da guerra), Afrodite mantinha relação com vários homens (incluindo deuses e mortais), gerando vários filhos.

Criações e talentos do deus do fogo e do trabalho

Devido a sua habilidade com engenharia e criações, ele criou ornamentos incríveis no mundo grego. A habilidade de criação do deus do fogo e do trabalho era riquíssima, sendo responsável pelas seguintes peças criativas:

  • O famoso escudo de Zeus (usado na guerra de Titãs), também conhecido como Égide;
  • Pandora (a primeira mulher do mundo);
  • A armadura que Aquiles usou na conhecida Guerra de Troia;
  • O instigante Poseidon;
  • O arco e flecha de Eros;
  • Um trono mágico que enviou como presente anônimo para sua mãe;
  • A cinta de Afrodite;
  • O cetro de Agamenon;
  • As flechas usadas por Apolo;
  • E seu próprio palácio de bronze;

Além de construir armaduras, espadas e cedros, Hefesto era considerado o ferreiro do Olimpo, produzindo também raios. Segundo histórias, sua oficina de trabalho se localizava logo acima do vulcão Etna.

O templo de Hefesto (Vulcano) em Atenas

Em Atenas, é possível vislumbrar o templo de Hefesto (Vulcano). O monumento foi construído em 449 a.C e é tido como o templo grego antigo com a melhor conservação de todo o mundo. Segundo a mitologia grega, o templo é famoso por ser supostamente a sepultura de Teseu, um dos maiores heróis gregos da história.

 

Conheça tudo sobre os DEUSES GREGOS DO OLIMPO

Gostou de conhecer a história do deus do fogo e do trabalho? Compartilhe!